Seguir por Email

Você é o visitante:

Obrigado pela visita
Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

NEOBLOGGER. Tecnologia do Blogger.

postheadericon A Oração de Jabez: O Poder transformador da Oração.



IPB Alvorada 05/07/09.


Tema: Oração


Título: “A Oração de Jabez: O Poder transformador da Oração”

PRÉ-INTRODUÇÃO:


Você conhece o poder da oração? Você já experimentou do milagre da ação de Deus no impossível?
Muitas vezes nós não temos atentado para a grandiosidade que é a oração atendida.

Transição: E hoje, para falarmos do poder da oração convido os irmãos a abrirem suas Bíblias em:


Texto Bíblico de:
“I Crônicas 4:9-10”

09- Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; sua mãe chamou-lhe Jabez, dizendo: Porque com dores o dei à luz. 10- Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Tomara que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.

INTRODUÇÃO:


Existem alguns personagens bíblicos que pairam quase anônimos entre o povo de Deus. Um desses é Jabez.
Ele aparece citado em um dos trechos menos lidos de toda a Bíblia. Entre a genealogia oficial das tribos hebréias.
Bem no meio de uma genealogia – que por vezes consideramos árida para a edificação espiritual – encontramos uma pérola da ação divina: A oração de Jabez. Um hiato entre tantos nomes.
O seu nome figura no meio de mais de 500 outros. Vem logo após 44 anteriores e depois dele a história segue normal. Não são muitos os que se aventuram a ler, estudar e meditar nestes capítulos (1-9).
Apesar de o nosso ilustre amigo ser desconhecido de muitos; Jabez era conhecido de Deus e tido como ...mais ilustre do que seus irmãos. O que fez de Jabez alguém ilustre? Qual a sua diferenciação?
Ele não era um homem comum. Não era mais um nome em uma genealogia. Não era uma mera estatística de um povo. Jabez era um homem que temia e confiava no Deus de Israel.
Jabez não foi lembrado nem engrandecido pelo que ele fez, mas sim pela sua oração. A oração dele fez toda a diferença para Deus e para ele próprio.
Apenas dois versos narram a história completa de uma pequena oração e o seu resultado para toda a vida de um homem.

Transição: Eu não sei qual a extensão da sua fé no poder da oração, mas posso lhe afirmar que Deus continua transformando vidas por intermédio da oração e nesta noite Ele quer transformar a sua vida. Observemos os passos de Jabez rumo à bênção de Deus:


1-) JABEZ PEDIU BÊNÇÃOS SOBRE A SUA VIDA: (“Oh! Tomara que me abençoes...”)

Jabez começou orando assim: “Oh! Tomara que me abençoes...”
Ele se preocupava, em primeiro lugar em estar, ele mesmo, desfrutando da presença e da bênção do Senhor.
Não é egoísmo e nem mesmo prepotência. Acontece que para que possamos ser abençoadores, precisamos, nós mesmos experimentarmos da bênção.
Jesus orou por Ele mesmo. Paulo instruiu Timóteo a cuidar de si mesmo em primeiro lugar e depois da doutrina.
O que há de mais importante para Deus em nós é nós mesmos. Deus nos ama e quer que O conheçamos pessoalmente como Ele é; na totalidade do esplendor da sua Glória.
O nome de Jabez significava “dor” (v.09) e com certeza lhe trazia alguma carga negativa quanto a bênção de Deus. Sabemos que os nomes tinham grande significado entre o povo de Israel.
Jacó, por exemplo, cujo nome significava “enganador”, foi abençoado e passou a chamar-se Israel, que quer dizer “príncipe com Deus”. Não que os nossos nomes nos abençoem ou nos amaldiçoem, mas aqui vemos uma situação de real mudança em uma vida.
Ao pedir para que Deus o abençoasse, Jabez estava pedindo para que Deus mudasse o seu futuro. Tirasse a dor da sua história, seja ela qual fosse. O que Jabez queria era ser transformado pela ação de Deus.
Você já orou com instância pedindo a bênção de Deus sobre a sua vida? Já fez como Jabez, Jacó e outros? Vamos orar juntos nesse sentido?


2-) JABEZ PEDIU BÊNÇÃOS SOBRE SUAS POSSES: (...me alargues as fronteiras...)

Quando se fala em fronteiras logo pensamos em extensão de terra, o que, a bem da verdade, é um pensamento correto.
Jabez, ao pedir este tipo de prosperidade não tinha em mente apenas as suas finanças. Ele pensava em erguer o nome do Deus de Israel através dos seus pertences.
A prosperidade é algo importante na vida das pessoas. Todos nós precisamos de dinheiro, de trabalho, de saúde, moradia e essas coisas, e isso não é deixar de ser espiritual. Isso faz parte da nossa humanidade e das nossas necessidades.
Jabez sabia disso. Ele pensava no sustento de seus filhos e na subsistência de sua casa. Com toda a certeza, como todo homem fiel a Deus, ele também pensava no sustento do povo e da casa de Deus.
Alargar as fronteiras é pedir mais influência, mais notoriedade e até mesmo, mais responsabilidades para Deus. É não fugir dos obstáculos da vida e pedir a Deus mais força para vencê-los.
Jabez tinha gana por ser maior do que era. Isso não é mal, desde que seja de maneira comedida e Bíblica. Ele não roubou, não enganou, não mentiu, não trocou a glória e a presença de Deus, antes ele clamou, ele pediu e confiou...
O que ele pediu é para que a mão do Senhor fosse com ele e o guiasse em tudo. Isto é o que nos falta muitas vezes. A mão do Senhor sobre nós.
Você, alguma vez já fez isso? Já pediu para que Deus lhe dê mais fronteiras, mais dinheiro para empregar, um melhor emprego, tudo isso para a glória de Deus? Vamos orar nesse sentido?


3-) JABEZ PEDIU LIVRAMENTO DO MAL: (que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição!)

Todos nós sabemos que muitas vezes a bênção que recebemos de Deus é motivo de soberba para o nosso coração, e aquilo que foi uma grande bênção, é transformado em maldição pelo terrível poder do pecado que habita em nós.
Jabez parece conhecer o poder devastador da maldade humana e, juntamente com a prosperidade ele pede um antídoto para que não viesse a ensoberbecer-se: “...me preserves do mal e da aflição...”
Essas palavras, na verdade são uma declaração de vulnerabilidade à ação mundana das posses e do poder. Muita gente não sabe lidar com isso, e esta peculiaridade vem a ser a sua derrocada.
O perigo de se afastar da vontade de Deus e confiar em si mesmo e em sua notoriedade fez com que este homem pedisse proteção ao Senhor.
Este pedido assemelha-se ao que Davi pediu ao Senhor no Salmo 141:3-4 – “Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios. Não permitas que o meu coração se inclina para o mal, para a prática da perversidade na companhia de homens que são malfeitores; e não coma eu das suas iguarias.”
Todos precisamos ter esta santa vacina do Espírito Santo de Deus contra a soberba da vida. Não há quem esteja imune ao vírus letal do pecado. É só no poder de Cristo que temos a redenção.
Você já orou neste sentido? Já pediu para que Deus o livre do mal? Já pediu para Deus livrá-lo do poder do seu próprio pecado? Vamos orar nesse sentido?


4-) DEUS ATENDEU A ORAÇÃO DE JABEZ: (E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.)

A Bíblia nos diz que Jabez era mais ilustre do que seus irmãos. Deus observou o seu pedido. Ele se destacou por ter buscado o poder e a bênção de Deus.
Aqui vemos o amor de Deus demonstrado sobre a linhagem de Judá. Jabez era da linhagem de Judá e foi destacado por Deus.
Jabez prefigura cada um de nós que carecemos da bênção de Deus. Ele é um modelo para o crente normal, o crente anônimo. Ele é um modelo de oração e de transformação da vida por intermédio da oração.
Deus tem procurado homens e mulheres assim, crentes que se preocupam em buscar a bênção de Deus. Pessoas que estão dispostas a mudar as suas vidas por intermédio de um relacionamento mais íntimo e direto com Deus.
Jabez não foi atendido por ser especial, ou por ser melhor do qualquer outro israelita. Deus o abençoou pelo fato de Jabez ter orado segundo a vontade de Deus. (1Jo.5:14: E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve.)
Esta é a oração que agrada a Deus. Uma oração preocupada com a espiritualidade, com a vida, com a alma.
Quando cercamos nossa vida da presença do Senhor, Ele tem prazer em nos abençoar e nos fazer prosperar. É só buscá-Lo em primeiro lugar que as demais coisas nos serão acrescentadas.
Você já assumiu esta postura de buscar a Deus em primeiro lugar como Jabez o fez? Esse foi o grande diferencial da vida deste homem de dois versículos. A oração transformou toda a sua realidade.
A Palavra nos diz que a mão do Senhor não está encolhida nem surdo o seu ouvido (Is.59:1: Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir.)


CONCLUSÃO:


Amados, Jabez poderia ser apenas mais um nome citado em uma enorme genealogia Bíblica recheada de personagens completamente desconhecidos. Ele seria apenas mais um na multidão.
Acontece que este homem confiava no poder da oração, no poder transformador de Deus. Este homem sabia que o Deus que a tudo vê também veria o seu clamor.
Esta é a diferença entre um crente normal, entre mais um dentro da Igreja.. Esta é a diferença entre a normalidade e o milagre de Deus. Jabez era mais ilustre porque ele cria e esperava o milagre.

Eu quero nesta noite lançar um desafio a você: Quero desafiá-lo a ser um ilustre diante do Senhor; a ser um crente diferenciado, um abençoado, uma vida transformada, uma pessoa que é transformada pelo poder da oração.


Em Cristo Jesus. A quem seja toda a Glória, Honra e Louvor por toda a eternidade. Amém.


Rev. Alessandro Capelari.

6 comentários:

Pricila disse...

eu gosto muito dessamensagem pore quase não ouvimos nas igreja pos pareceesta tao ocuta ou falta de um bom esplanador p/ ter um grande efeito, pos ela ja teve efeito na minha vida. Deus o abençoe.

Pricila disse...

eu gosto muito dessamensagem pore quase não ouvimos nas igreja pos pareceesta tao ocuta ou falta de um bom esplanador p/ ter um grande efeito, pos ela ja teve efeito na minha vida. Deus o abençoe.

Anônimo disse...

Aamei essa mensagem,pois dificilmente não ouvimos falar nas igrejas sobre Jabes e sua oração a Deus.

Anônimo disse...

mensagem abençoada e edificadora.que Deus continue a te abençoar como fez com jabez.

Anônimo disse...

Neste texto Jabes nos ensina a depender de Deus em toda e qualquer situação, mas ele foi mais adiante, além de pedir a sua benção ele pediu que a amplitude de fronteiras fosse lhe dado. Ele desejava deixar para as futuras gerações uma benção física par que nunca equecessem dele e do que Deus havia lhe feito.

Pastor Alexsandro disse...

meus parabéns amado, eu já ouvi essa mensagem e sempre fico perplexo com a atitude de Jabes um homem, que não é conhecido de muitos, mais muito conhecido de Deus

CONHEÇA A PL 122.

NÃO À PL 122

IPB JD. ALVORADA

Igreja Presbiteriana do Jardim Alvorada

O CAMINHO DA VIDA

Programa O Caminho da Vida

IGREJA PRESBITERIANA

Igreja Presbiteriana do Brasil - 150 anos