Seguir por Email

Você é o visitante:

Obrigado pela visita
Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

NEOBLOGGER. Tecnologia do Blogger.

Reino de Deus é coisa séria...



Escrevendo à Igreja de Corinto – irmãos a quem o Apóstolo Paulo fez duras críticas com respeito à sua postura pouco equilibrada e sua maneira meio desajeitada de ser crente – o servo do Senhor diz: “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.” (I Coríntios 13:11) Isso foi dito com a intenção de fazer os irmãos despertarem para a necessidade de amadurecerem em sua postura cristã diante da grande responsabilidade que é servir a Deus.

Temos vivido dias em que o servir a Deus não vai além de participar, ou melhor, assistir alguns instantes de cultos – uma vez que não temos nem paciência pra ‘suportar’ um culto inteiro. Isso é preocupante! As coisas do Reino de Deus, como o compromisso, o envolvimento, o dar a própria vida e outras tantas que fazem parte da maturidade espiritual do crente tem ficado para trás.

As pessoas não mais se interessam pelos ‘negócios’, pela ‘burocracia’ da Igreja, como se isso fosse um mal. Preferem deixar esses aspectos relegados à liderança e esquecem-se que todos somos responsáveis pelas questões do Reino de Deus aqui nessa terra.

Também temos assistido muitos crentes simplesmente deixarem seus compromissos ‘religiosos’ de lado. As reuniões, as responsabilidades assumidas são deixadas pra trás, e muitas vezes nem se dá sequer uma satisfação aos que ficam, como tolos, à espera. Será que isso é uma postura cristã autêntica e madura? Será que não é coisa de criança espiritual?

Amados, não podemos agir mais como crianças espirituais; o Senhor requer maturidade e compromisso do seu povo. Pensemos nas palavras do profeta Malaquias: “O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou Senhor, onde está o respeito para comigo?... Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E, quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta-o ao teu governador; acaso, terá ele agrado em ti e te será favorável? — diz o SENHOR dos Exércitos.” (Malaquias 1:6,8) Será que nossos patrões aceitariam o que temos oferecido a Deus? Pense nisso... É preciso crescer!!! Reino de Deus é coisa séria!



Rev. Alessandro Capelari.


Reciclando o Coração



Hoje está na moda falar-se em reciclagem. Temos ong’s, departamentos sociais, Igrejas, prefeituras, indústrias, artesãos...; todos com o intuito de transformar coisas, que se encontram momentaneamente inúteis em um novo material de trabalho.

A reciclagem, sem sombra de dúvidas é importante, seja na questão ambiental, tirando plásticos, papel, pneus, vidros e latinha da natureza; quanto na questão social, abrindo novas frentes de trabalho para pessoas sem recursos. Já dizia o pensador Lavoisier: “na natureza, nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”. Talvez ele já pensasse na grande febre da reciclagem que tomaria os séculos XX e XXI.

A realidade da reciclagem também atinge vidas humanas. Creio que hoje poderíamos reciclar muitas pessoas: transformarmos mendigos em doutores, bêbados em homens honrados, ladrões em trabalhadores honestos. A própria Palavra de Deus mostra que existe, desde os tempos eternos, um processo de reciclagem de pessoas. Deus é o autor e Cristo, o executor deste projeto, contando com o moer e a ligadura do Espírito Santo.

O profeta Ezequiel disse: “...e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.” (Ez.36:26) Este plano de Deus se completou em Jesus: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” (2Co.5:17) As nossas vidas também podem e devem passar pelo processo da reciclagem Divina.

Deixe Deus mudar o que há no seu interior. Deixe o Senhor transformá-lo em algo novo, útil, produtivo, de valor. Só Jesus pode fazer isso. Deixe que o Pai recicle o seu coração, tirando toda a amargura, toda dor, inquietação pecaminosa, ira, calúnia. Deixe o Eterno pegar todo este lixo inútil que teima em ficar acumulado em nossas almas e transformá-lo em uma obra de arte de amor, feita pelas mãos do único que tem poder de fazer tudo novo: o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.


Rev. Alessandro Capelari.

CONHEÇA A PL 122.

NÃO À PL 122

IPB JD. ALVORADA

Igreja Presbiteriana do Jardim Alvorada

O CAMINHO DA VIDA

Programa O Caminho da Vida

IGREJA PRESBITERIANA

Igreja Presbiteriana do Brasil - 150 anos