Seguir por Email

Você é o visitante:

Obrigado pela visita
Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

NEOBLOGGER. Tecnologia do Blogger.

postheadericon Os Estágios do tratamento de Deus na vida do Crente.


IPB Alvorada 27/09/09.


Tema: Vida Cristã

Título: Os estágios do tratamento de Deus na vida do crente.

Pré-Introdução:

  • A vida é uma grande escola. É no nosso viver diário que aprendemos sobre como nos relacionar com as pessoas, que moldamos nosso caráter e que colocamos em prática tudo o que aprendemos acerca do nosso cristianismo.
  • Todas as circunstâncias da vida são capazes de nos ensinar, mesmo as mais adversas, mesmo as mais dolorosas, contêm lições preciosas que nos trazem crescimento.
  • Deus usa a própria vida para nos tratar e nos moldar na imagem de Seu Filho amado.

Transição: Hoje eu quero convidar aos amados a entrarmos na vida de um personagem bíblico que muito se assemelha a nós. Uma pessoa que foi comissionada por Deus, se rebelou contra Ele, foi tratada e teve os propósitos do Senhor cumprindo-se em sua vida. Para isso, convido os irmãos a abrirem suas Bíblias em:

Texto Bíblico de:

Jonas 1:1-17

1- Veio a Palavra do Senhor a Jonas, filho de Amitai, dizendo: 2- Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque sua malícia subiu até mim. 3- Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do Senhor para Társis; e, tendo descido a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e embarcou nele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do Senhor. 4- Mas o Senhor lançou sobre o mar um forte vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, e o navio estava a ponto de se despedaçar. 5- Então os marinheiros, cheios de medo, clamavam cada um ao seu deus, e lançavam ao mar a carga, que estava no navio, para o aliviarem do peso dela. Jonas, porém, havia descido ao porão, e se deitado; e dormia profundamente. 6- Chegou-se a ele o mestre do navio, e lhe disse: Que se passa contigo? Agarrado no sono? Levanta-te, invoca o teu deus; talvez assim esse deus se lembre de nós para que não pereçamos. 7- E diziam uns aos outros: Vinde e lancemos sortes, para que saibamos por causa de quem nos sobreveio este mal. E lançaram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas. 8- Então lhe disseram: Declara-nos, agora, por causa de quem nos sobreveio este mal. Que ocupação é a tua? Donde vens? Qual a tua terra? E de que povo és tu? 9- Ele lhes respondeu: Sou hebreu, e temo ao Senhor, o Deus do céu, que fez o mar e a terra. 10- Então os homens ficaram possuídos de grande temor, e lhe disseram: Que é isso que fizeste! Pois sabiam os homens que fugia da presença do Senhor, porque lho havia declarado. 11- Disseram-lhe: Que te faremos para que o mar se nos acalme? Porque o mar se ia tornando cada vez mais tempestuoso. 12- Respondeu-lhes: Tomai-me, e lançai-me ao mar, e o mar se aquietará; porque eu sei que por minha causa vos sobreveio esta grande tempestade. 13- Entretanto os homens remavam, esforçando-se por alcançar a terra, mas não podiam; porquanto o mar se ia tornando cada vez mais tempestuoso contra eles. 14- Então clamaram ao Senhor, e disseram: Ah! Senhor! Rogamos-te que não pereçamos por causa da vida deste homem, e não faças cair sobre nós este sangue, quanto a nós, inocente; porque tu, Senhor, fizeste como te aprouve. 15- E levantaram Jonas, e o lançaram ao mar; e cessou o mar da sua fúria. 16- Temeram, pois, estes homens em extremo ao Senhor; e ofereceram sacrifícios ao Senhor, e fizeram votos. 17- Deparou o Senhor um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites no ventre do peixe.


Introdução:

  • O profeta Jonas é muito parecido conosco em vários aspectos. A Bíblia mostra o seu lado humano de uma forma que compreendamos algumas verdades aplicáveis ao nosso viver.
  • Aqui vemos vários estágios do tratamento de Deus na vida de Jonas que podemos também observar em nossas vidas.

1o) O Chamado de Deus: (Jn.1:1-2: 1- Veio a Palavra do Senhor a Jonas, filho de Amitai, dizendo: 2- Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque sua malícia subiu até mim.)

  • Jonas foi chamado por Deus para uma obra. Deus queria levar os nínivitas ao arrependimento por intermédio da vida de Jonas.
  • Todos nós também somos chamados para uma obra. Fomos salvos para anunciar a Salvação que nos alcançou.
  • Todos estamos debaixo da ordenança do “Ide” (Mt.28:19: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.”), todos fomos vocacionados para o discipulado, chamados para sermos bênção (Gn.12:2).
  • Assim como Deus chamou Jonas para anunciar a salvação a Nínive, também fomos chamados para anunciar a salvação ao mundo em que vivemos.
  • Somos chamados a pregar a todos, até mesmo aos que menos apreciamos, e isso a todo tempo. (2Tm.4:2: “Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina.”)
  • O que temos feito do nosso chamado?

Transição: Jonas, no entanto, fugiu do seu chamado e mostrou-nos outro estágio pelo qual passamos:


2o) Rebeldia contra Deus: (Jn.1:3: Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do Senhor para Társis; e, tendo descido a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e embarcou nele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do Senhor.)

  • A Bíblia nos mostra que Jonas, ao receber o seu chamado para Nínive, pegou o primeiro barco e foi para Társis, do outro lado de Nínive.
  • Jonas não aceitou o chamado de Deus. Ele odiava os ninivitas, pois os mesmos eram inimigos do povo de Israel. É triste constatar, mas Jonas não queria que eles fossem salvos por Deus. (Jn.4:1-5: 1- Com isso, desgostou-se Jonas extremamente e ficou irado. 2- E orou ao Senhor e disse: Ah! Senhor! Não foi isso o que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me adiantei, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus clemente, e misericordioso, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e que te arrependes do mal. 3- Peço-te, pois, ó Senhor, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver. 4- E disse o Senhor: É razoável essa tua ira? 5- Então, Jonas saiu da cidade, e assentou-se ao oriente da mesma, e ali fez uma enramada, e repousou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria à cidade.)
  • Todos nós também somos vítimas da nossa própria rebeldia. Quantas e quantas vezes não nos mostramos obstinados em fazer o contrário que Deus nos pediu que fizéssemos.
  • Em Cristo somos comissionados a evangelizar e nós arrumamos desculpas para não fazê-lo. O Senhor nos comissiona a trabalhar pela Sua Obra e nós não queremos compromisso.
  • Em certo sentido, todos temos o nosso lado Jonas. Todos temos nossas teimosias. Todos nos rebelamos contra Deus – e isso é um grande perigo!
  • Você tem sido um cristão rebelde contra o Senhor?


Transição: Até a própria rebeldia nos leva a um outro estágio da vida cristã:


3o) O tratamento de Deus: (Jn.1:4;9;12;15;17)


  • Jonas, apesar de teimoso era amado de Deus e o Senhor começou a tratá-lo. Enviou uma grande tempestade e fez com que todos soubessem que o seu servo estava precisando restaurar com Ele.
  • Deus fez com que Jonas passasse três dias no ventre de um grande peixe, orando, clamando, chorando e revendo a sua postura. Foi algo duro, mas Deus tratou como devia ser tratado.
  • Todos nós, que somos amados de Deus, também somos tratados por Ele.
  • Em Hebreus 12:4-13 nos fala que Deus corrige aos que ama e açoita aos que recebe por filhos, diz ainda o texto que os que estão sem a disciplina divina é por que não são seus filhos, pois Deus corrige a todos os que são seus.
  • O texto ainda diz mais, que o tratamento divino dói, mas serve para nos colocar novamente em pé e ajudarmos aos outros que também carecem de ser disciplinados.
  • O Senhor foi duro com Jonas para que Jonas reconhecesse que era amado de Deus e importante para cumprir os propósitos do Pai.
  • Você já experimentou ser tratado por Deus? Você está em tratamento?

Transição: Interessante é que nesse período de tratamento, Jonas teve algumas oportunidades de se arrepender, ele passou por mais um estágio que nós passamos:


4o) O reconhecimento do pecado: (Jn.1:12: Respondeu-lhes: Tomai-me e lançai-me ao mar, e o mar se aquietará, porque eu sei que, por minha causa, vos sobreveio esta grande tempestade. 2:1-3: 1- Então, Jonas, do ventre do peixe, orou ao Senhor, seu Deus, 2- e disse: Na minha angústia, clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do abismo, gritei, e tu me ouviste a voz. 3- Pois me lançaste no profundo, no coração dos mares, e a corrente das águas me cercou; todas as tuas ondas e as tuas vagas passaram por cima de mim.)

  • Olha que situação interessante, Jonas, reconheceu que o culpado daquela tormenta era ele mesmo, ele sabia que estava em pecado diante de Deus (Jn.1:12; 2:1-3).
  • A Palavra mostra que Jonas tinha consciência de que estava em pecado, contudo não nos fala nada de arrependimento. Jonas não se arrependeu.
  • Todos nós, em um momento ou outro de nossas vidas, reconhecemos que somos pecadores. É preciso não apenas reconhecer, mas também arrepender-se do pecado.
  • Tem gente que, na verdade, usa o próprio reconhecimento de pecado como desculpa para não acertar-se com Deus e diz: ‘eu sei que sou pecador, todos nós somos’.
  • Saber que somos pecadores não melhora muito a nossa situação diante de Deus. É necessário que este reconhecimento nos leve a um sincero arrependimento.
  • Jonas, ao que tudo indica, não se arrependeu de não amar aos ninivitas. Ele, mesmo sabendo que não estava agradando a Deus continuou obstinado em seu pecado.
  • Você tem reconhecido os seus pecados? Você tem se arrependido dos mesmos?

Transição: por fim, vemos um último estágio no tratamento de Deus na vida de Jonas:


5o) O cumprimento do propósito Divino: (Jn.3:4-5: 4- Começou Jonas a percorrer a cidade caminho de um dia, e pregava, e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida. 5- Os ninivitas creram em Deus, e proclamaram um jejum, e vestiram-se de panos de saco, desde o maior até o menor. 4:11: e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que há mais de cento e vinte mil pessoas, que não sabem discernir entre a mão direita e a mão esquerda, e também muitos animais?)

  • O propósito inicial de Deus era que Nínive fosse salva por intermédio da pregação de Jonas e isso efetivamente aconteceu.
  • A Bíblia nos mostra que nenhum dos planos do Senhor são frustrados (Jó 42:2). Quando Deus determina algo, isso acontece, pois o Senhor nosso Deus é Soberano.
  • Todos nós somos usados por Deus para cumprir os seus planos eternos. Somos ferramentas nas mãos do Altíssimo.
  • Mesmo Jonas não concordando com Deus, mesmo pregando com uma má vontade terrível, ainda no primeiro dia da sua pregação, o Espírito agiu na vida dos ninivitas e os converteu de seus pecados.
  • Nós somos ferramentas preciosas nas mãos de Deus. Somos usados como boca de Jesus para a proclamação, somos as mãos de Jesus no consolo, somos os pés de Jesus que caminham rumo ao pecador. Somos o Corpo de Cristo nesta terra.
  • Pedro nos diz: Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;”. (1Pe.2:9)
  • O Senhor usa as nossas vidas para operar os seus milagres.
  • Você tem sido usado por Deus? Jesus tem usado a sua vida para salvar outros?



Conclusão:

  • Amados, ao observarmos esta história, podemos constatar algo muito triste. Jonas, mesmo tendo sido usado por Deus para a salvação de toda Nínive, naquele momento, não experimentou do prazer de ser usado pelo Altíssimo.
  • Jonas, por manter-se no seu pecado, sem que se arrependesse, passou por esta história sem aprender nada. É como se fosse a mula de Balaão. Foi usado por Deus mas não aproveitou nada disso em sua vida.
  • Também nós temos sido diariamente tratados e usados por Deus. Podemos ter a postura negativa de Jonas ou, por outro lado, podemos buscar aprender sobre o amor, a misericórdia e os propósitos de Deus.
  • Que nós venhamos a aprender de Deus. Que sejamos usados e abençoados pelo Senhor. Que Cristo, não apenas nos use como ferramentas suas, mas também seja formado em nosso ser.
  • Que cada um de nós saiba tirar o devido proveito de sermos servos do Senhor. Que possamos levar a salvação e sermos atingidos por esta mesma salvação a qual levamos. Que ao vermos o milagre de Deus através das nossas vidas possamos nos alegrar com esse milagre e participar da bênção e do gozo do Senhor pela operação do milagre.

Em Cristo Jesus. A quem seja toda a Glória, Honra e Louvor por toda a eternidade. Amém.


Rev. Alessandro Capelari.

CONHEÇA A PL 122.

NÃO À PL 122

IPB JD. ALVORADA

Igreja Presbiteriana do Jardim Alvorada

O CAMINHO DA VIDA

Programa O Caminho da Vida

IGREJA PRESBITERIANA

Igreja Presbiteriana do Brasil - 150 anos