Seguir por Email

Você é o visitante:

Obrigado pela visita

Seguidores

NEOBLOGGER. Tecnologia do Blogger.

postheadericon Uma Igreja que alimenta.


Creio que um dos grandes desafios da Igreja na atualidade seja, não especificamente o evangelismo – pois temos visto um grande número de pessoas tendo contato com Jesus e engrossando róis de membros das Igrejas – mas sim o que fazer com os novos convertidos. Essa é uma tarefa um tanto quanto complicada, pois não temos muitos dispostos a discipular, a investir tempo e conhecimento com gente complicada.
Eu imagino a Igreja de Cristo hoje como sendo parecida com as multidões que seguiram Jesus, certa feita, até o mar da Galiléia. O Mestre olhou para aquelas pessoas e as viu como ovelhas sem pastor. Pessoas necessitadas de cura, de consolo, de apoio, direcionamento e alimentação. A Palavra nos mostra, nos quatro Evangelhos, que Jesus compadeceu-se da multidão e curou suas feridas, contudo ainda faltava algo, aqueles que o seguiam precisavam ser alimentados.
Aí começou a complicação, não para o Senhor Jesus, mas para os seus discípulos, pois Cristo pediu que eles alimentassem a multidão. Diante de uma tarefa tão difícil – eram mais de cinco mil pessoas e só tinham em mãos cinco pães e dois peixes – aqueles homens ficaram meio atônitos, mas o Senhor os ensinou o que fazer.
Logo de início Jesus tomou em suas mãos o que eles tinham a oferecer. Não importava a quantidade, pois os seus recursos eram praticamente nulos diante da necessidade, mas importava a disposição em entregar os recursos a Deus. Tomando então os pães e peixes, Jesus abençoou o pouco que tinha nas mãos, consagrando tudo ao Pai – aí reside o segredo da multiplicação. Caminhando, o Mestre partiu os alimentos mostrando que a sua intenção de compartilhar o pouco com todos era real, e por fim, Jesus distribuiu para que os discípulos alimentassem a multidão. E aí veio o grande milagre: todos comeram e sobraram doze cestos cheios.
Amados, o mundo hoje está necessitado de ser alimentado pela Palavra de Deus, o mundo, tanto o de dentro como o de fora da Igreja está faminto do Pão dos Céus, e compete a nós alimentarmos a todos com o pouco que temos. Se cada um de nós tomarmos aquilo que temos – não importa se é muito ou pouco, de grande valor ou não –, reconhecendo-o como dádiva de Deus, orarmos agradecendo, abençoarmos, partirmos e doarmos, certamente muitos serão alimentados, abençoados, curados e salvos.
A tarefa da Igreja hoje é, além de evangelizar, também alimentar os que se achegam para ouvir a Palavra do Senhor. Coloque hoje os seus pães e peixes nas mãos de Jesus e veja o grande milagre!
Rev. Alessandro Capelari

postheadericon O querer e o realizar


Como é prazeroso desejar algo e concretizar este desejo. É extremamente prazeroso ver os nossos sonhos realizados, ver os nossos anseios alcançados, experimentar, mesmo que por instantes o sabor de uma vitória que durará eternamente na nossa lembrança.
A Bíblia nos mostra que o cristão tem um privilégio tremendo, que é o de sonhar os sonhos de Deus. Em Filipenses 2:13 está escrito: “Porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a Sua Boa Vontade”.
Isso significa que Deus coloca os Seus sonhos em nós para que eles se concretizem segundo a sua vontade. É tremendo! É como ter a certeza de que, na verdade, não estamos sonhando apenas, mas sim adiantando em nossas mentes a realidade que Deus trará à tona nas nossas vidas.
Saber que o Senhor opera o querer e o realizar é crer na máxima do grande missionário Willian Carrey: “Sonhe grandes coisas para Deus, espere grandes coisas de Deus”; pois os nossos sonhos vêm do próprio Senhor dos céus.
Amados, não importa o quanto seja impossível aos seus olhos sonhar coisas que Deus tem colocado no seu coração. Não importa o quanto aparente absurdo aos olhos do mundo; para Deus não há impossíveis (Mateus 19:26)! Deus está no controle de tudo, inclusive das nossas vidas e é exatamente por isso que podemos nos firmar nas Suas promessas. Já diz o velho hino: “Firmes nas promessas do Senhor Jesus... firme, firme, sim firme nas promessas de Jesus”.
Que possamos estar firmados nesta doce promessa, sabendo que o Senhor realmente efetua o querer e o realizar na vida dos que são seus. Porque todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus (Romanos 8:28), inclusive os nossos sonhos. Por isso: “Sonhe grandes coisas para Deus e espere grandes coisas de Deus”
Rev. Alessandro Capelari.

CONHEÇA A PL 122.

NÃO À PL 122

IPB JD. ALVORADA

Igreja Presbiteriana do Jardim Alvorada

O CAMINHO DA VIDA

Programa O Caminho da Vida

IGREJA PRESBITERIANA

Igreja Presbiteriana do Brasil - 150 anos