Seguir por Email

Você é o visitante:

Obrigado pela visita
Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

NEOBLOGGER. Tecnologia do Blogger.

postheadericon Qual a sua motivação em servir a Deus?



IPB Alvorada 23/08/09.

Tema: Serviço cristão

Qual a sua motivação em servir a Deus?

Pré-Introdução:

Lembro-me que, no seminário, um dos nossos professores, o de teologia pastoral, fez alguns questionamentos durante a aula. Dentre eles, um tocou fundo no coração de muitos alunos, inclusive no meu. Ele perguntou: Qual tem sido a sua motivação em servir a Deus?

Naquele momento, confesso que, abaixei a minha cabeça, imaginei um milhão de respostas teológicas prontas, ma calei dentro de mim e fui para casa sem responder nada... E, nessa noite, eu quero transferir esse questionamento para vocês: Qual tem sido a sua motivação em servir ao Senhor?

Apesar de parecer uma pergunta fácil, eu quero desafiá-lo a esquecer qualquer resposta pronta e, falar aquilo que está no seu coração. Não é muito fácil, é? Agora, eu quero compartilhar com os irmãos sobre a resposta que, em um momento devocional, eu encontrei na Palavra do Senhor. Vamos ler o texto proposto:

Texto Bíblico de:

Salmo 126:1-3

1- Quando o Senhor restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. 2- Então a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua de júbilo; então entre as nações se dizia: Grades coisas o Senhor tem feito por eles. 3- Com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso estamos alegres.

Introdução:

Este maravilhoso texto da Palavra de Deus trata de quando o povo de Israel estava voltando do cativeiro babilônico. Eles haviam experimentado, mais uma vez, o livramento de Deus para as suas vidas e, deste texto, podemos extrair, três lições sobre qual deve ser a nossa real motivação para o serviço a Deus.

1) Devemos ser motivados pela salvação:

(V.1: Quando o Senhor restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha.)

Em primeiro lugar, nota-se que hoje tem se procurado por um Deus que sirva o homem. A falta de segurança dos cristãos é tamanha que, onde falam que Deus está agindo, lá está o povo atrás. Temos visto um grande número de cultos antropocêntricos, onde quem tem que ser agradado é o povo que presta o culto e não Deus, o receptor do culto. Em outros ambientes, existe um relacionamento de troca para com Deus. Eu faço isso para Deus e, em troca, Ele me dá isso ou aquilo. Criou-se um medo, que é totalmente diferente do temor a Deus.

Este medo tem levado muitos ao ativismo para fugir do inferno, esquecendo-se de que a salvação é única e exclusivamente pela Graça de Deus em Cristo Jesus. (Efésios 2:8: Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus.). O temor a Deus é o que leva os cristãos a servi-Lo. Assim como o povo que foi liberto do cativeiro babilônico, nós fomos libertos do cativeiro do pecado. “Ele nos libertou do reino das trevas e nos transportou para o Reino do Filho do Seu Amor”. (Colossenses 1:13)

Então, a nossa motivação em servir ao Senhor, não deve ser outra, senão o fato de que Ele, segundo a Sua Soberania e Amor, nos Salvou em Cristo Jesus. Em uma das igrejas que mais crescem no Rio de Janeiro, a Nova Vida, a mensagem do pastor é doutrina pura, “estamos aqui porque fomos salvos por Deus”. Esta pregação traz além de segurança aos crentes, uma noção mais correta do por que devemos servir a Deus.

2) Devemos ser motivados pelo louvor:

(V.2: Então a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua de júbilo; então entre as nações se dizia: Grades coisas o Senhor tem feito por eles.)

Aqui fica muito clara a questão da proclamação. Neste texto, notamos que povos vizinhos souberam do que Deus havia feito no meio de Israel. É fato que por toda aquela região, havia um conhecimento, ainda que superficial, de quem era Deus. Mesmo no exílio, o povo de Israel, que tinha um conhecimento mais profundo da pessoa de Deus, proclamava a plenos pulmões a sua confiança em que Deus os libertaria. E, no momento da libertação, a narrativa é de alegria absoluta. “Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de júbilo”, diz o texto. O louvor a Deus era claro, a tal ponto que outros povos foram alcançados pela notícia da ação de Deus.

Amados, hoje, claro, que sem generalizarmos, temos visto muitos testemunhos que mais aparentam a “tristemunhos”. Uns passam uma profunda tristeza em ser cristãos, outros exaltam a pessoa do cristão mais do que a de Cristo.

Temos que entender que o serviço é uma forma de louvor a Deus. É uma expressão da nossa alegria em sermos salvos, é uma maneira de ajudarmos na expansão do Seu Reino, pois fomos salvos para o serviço. (Efésios 2:10: Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.) Qual o fim principal do homem?

3) Devemos ser motivados pelo reconhecimento de que somos devedores:

(Vv.3: Com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso estamos alegres.)

Particularmente, eu sou uma pessoa que prezo muito a gratidão. Creio, que de certa forma, todos nós somos devedores de alguma coisa para alguém e, levo isso muito a sério. Ainda mais, quando esse alguém é o próprio Deus.

A Ele devemos o respirar, o andar, o enxergar, o falar, enfim, a nossa vida. E digo mais, não somente a parte terrena desta vida, mas também a vida eterna. O salmista expressa toda a sua adoração a Deus ao confessar a ação do Todo Poderoso na vida do povo.

Muitos têm trabalhado na casa e na obra do Senhor para obterem algum prestígio, ou reconhecimento (sou o diácono, o presbítero), falando nisso, eu tenho uma história de presbítero que muito me inspira. O nosso trabalho tem que ser com o mesmo sentimento de João Batista: “Importa que Ele cresça e eu diminua.” (João 3:30), o mesmo de Cristo Jesus, que glorificava o nome de Deus com as Suas atitudes. (Filipenses 2:5-11: 5- Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6- pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; 7- antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, 8- a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. 9- Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, 10- para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, 11- e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.)

Não devemos trabalhar para Deus para obtermos isso ou aquilo; nem muito menos como meio para a salvação; mas sim, como resultado de um profundo reconhecimento, um profundo agradecimento, louvor, adoração pela Obra Redentora do Senhor em nossas vidas. Eu pude ver durante estes últimos dias, muitas expressões de louvor de pessoas em situações totalmente adversas, como a morte por exemplo. Pessoas louvando a Deus, em meio a muita dor, simplesmente porque reconheciam a tremenda Obra do Senhor em suas vidas, porque confiavam na Soberania deste Deus todo poderoso.

Amado: Se você é daquele que se aborrece porque não dorme bem, lembre-se da família sem teto e sem uma cama para repousar. Se você se desespera ao ficar preso no trânsito, lembre daqueles que sonham em ter um carro para dirigir. Se você tem dias amargos em seu trabalho, lembre-se dos milhares de pais de família desempregados que gostariam de estar em seu lugar. Se você pragueja quando o seu carro quebra a quilômetros de distância da oficina mais próxima, lembre-se dos paraplégicos que dariam qualquer coisa para poderem fazer esta caminhada em seu lugar. Se você se olha no espelho e fica irritado por não conseguir melhorar a aparência do seu cabelo, lembre-se dos pacientes com câncer que perderam os seus cabelos no tratamento quimioterápico. Se você, por vezes se sente vazio e se pergunta: Afinal, o que é a vida? Qual é o meu propósito? Lembre-se daqueles que já se foram prematuramente e não tiveram esta oportunidade de questionarem-se. Se você se sente vítima da ignorância, da amargura, da mediocridade e das inseguranças de alguns, lembre-se de que ainda não existe cura para a aids. Se você reclama da sua igreja e dos irmãos que o magoam em sua convivência diária, lembre-se dos povos ainda não alcançados pelo evangelho, onde vidas têm sido ceifadas pelo absurdo das guerras civis, e o inferno não é uma realidade tão distante assim da vida real.

Amados, antes de reclamarmos do que temos, lembremos daqueles que estariam extremamente felizes se tivessem a oportunidade de estar em nosso lugar. Vamos dar Graças a Deus porque somos o que somos e temos o que temos. Vamos humildemente reconhecer que temos sido agraciados pelo Senhor e somos eternamente devedores da Graça de Cristo.

Conclusão:

Amados, qual tem sido a nossa motivação em servir ao Senhor? Espero sinceramente que nessa noite, possamos ter avaliado as nossas motivações e mudarmos o que deve ser mudado em nós. Espero ainda, que a partir de hoje, possamos servir a Deus como forma de gratidão por tão grande Graça estendida a nós e, quero ainda desafiá-lo a rever a sua motivação. Que o Senhor esteja nos abençoando. Amém!

Em Cristo Jesus. A quem seja toda a Glória, Honra e Louvor por toda a eternidade. Amém.

Rev. Alessandro Capelari.

Igreja Presbiteriana do Jardim Alvorada

Uma Igreja que quer te abençoar!

.

3 comentários:

Anônimo disse...

Esse texto é simplesmente fantástico. Eu estava falando a respeito de tal assunto com nosso Deus e o Espirito Santo, e através desse texto, ele acrescentou e confirmou o que ele havia me falado. Toda glória seja dada a Deus. Deus te abençoe hoje e sempre.A paz!

Box disse...

No confesso nem ter vontade de ler, mas pensei: Pocha! Para Deus tudo é muito para mim. E comecei a ler, e percebi o quão foi bom ter lida cada uma dessas palavras. Sempre procurei motivação em Cristo, e acho que encontrei um pouco aqui, afinal, são imensas motivações. Mas que Deus abençoe cada pessoa que ler isso e guardar no coração! Parabéns pelo trabalho.

Celso dos Santos disse...

paz reverendo
Deus te abençoe.
estou criando um blog com temas cristão e gostaria muito de dicas para o mesmo
benção de palavra
paz

CONHEÇA A PL 122.

NÃO À PL 122

IPB JD. ALVORADA

Igreja Presbiteriana do Jardim Alvorada

O CAMINHO DA VIDA

Programa O Caminho da Vida

IGREJA PRESBITERIANA

Igreja Presbiteriana do Brasil - 150 anos